Feliz Ano Novo a todos! Em primeiro lugar, gostaria de agradecer, do fundo do coração, pela dedicação incansável de cada um dos senhores em prol da expansão da Obra Divina por todo o continente africano durante o ano de 2013.

O ano passado foi realmente muito marcante, devido a vários factos, entre eles a passagem da nossa Terceira Líder Espiritual e do Presidente Tetsuo Watanabe. Mas, mesmo no meio de situações difíceis e dolorosas como essas, sentimos a proteção do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama através das inúmeras graças e proteções que vivenciamos.

Como diz um poema do Messias Meishu-Sama: “Às vezes, me sinto no céu, às vezes, me sinto no inferno. Mas, em ambas as situações, sinto o profundo amor de Deus.”

Como os senhores puderam ouvir na saudação de Ano Novo de Kyoshu-Sama, este ano completará 60 anos que o Messias Meishu-Sama nasceu de novo.

Na saudação, Kyoshu-Sama diz: “Dez dias antes dessa cerimônia, no dia 5 de junho, enquanto ainda lutava para se recuperar do derrame cerebral sofrido alguns meses antes, Meishu-Sama reuniu os discípulos mais devotados em sua residência em Atami, e lhes disse que um Messias havia nascido. Meishu-Sama revelou aos seus discípulos que agora ele era um ‘bebê recém-nascido’ e compartilhou com eles o seu entusiasmo com o facto surpreendente de ter renascido como um filho de Deus, como um Messias.

‘Os senhores precisam saber: o único propósito da criação de Deus é fazer-nos nascer e conceder-nos a sua vida eterna’.

Como podemos ver, Meishu-Sama ainda estava a se recuperar da purificação – um derrame cerebral – quando conseguiu nascer de novo como um filho de Deus, como um Messias. Isso nos mostra que a construção é sempre precedida pela purificação!

Por isso, como é que eu estou a encarar as purificações na minha vida pessoal, nas actividades da Obra Divina que estou ligado, enfim, em relação a tudo o que acontece ao meu redor? Será que estou a receber as purificações com o sentimento de gratidão, reconhecendo que elas são atribuídas pelo Supremo Deus com o objectivo de que eu possa nascer de novo?

Eu sinto que esse ano, como marca o primeiro período de 60 anos desde que o Messias Meishu-Sama nasceu de novo, será muito importante no processo de cada um de nós poder nascer de novo também. Precisamos aproveitar esse momento para renovar o nosso compromisso com o Messias Meishu-Sama. Será que eu estou mesmo a acreditar que o objectivo final de todas as práticas da fé é que eu possa nascer de novo como verdadeiro filho de Deus? Será que eu acredito que todas as dificuldades que já passei desde o meu nascimento, que estou a passar hoje na minha vida pessoal e missionária, também tem esse objectivo de fazer com que eu nasça de novo?

Pouco antes de fazer a passagem para o Mundo Divino, Meishu-Sama alertou seus discípulos mais próximos para terem muito cuidado com o sonen e o espírito da palavra, pois com a aproximação do Mundo de Miroku, ambos teriam uma força cada vez maior!

Acredito que o caminho para esse nascer de novo começa no meu coração. Começa com a limpeza do meu coração, do meu sonen!

Tu que desejas ser filho do pai, coloca-te nu diante dele. Confia a ele todos os teus problemas e aflições, todos os teus sofrimentos. Quando todos os homens abrirem as portas dos seus corações, desaparecerão todas as trevas que envolvem esse mundo.
Eu estou a tirar o egoísmo e o apego. Eu estou a tirar de dentro do meu coração: preconceitos, ingratidões, mágoas, aflições, preocupações, ódios, ressentimentos, invejas, vinganças, ciúmes, medos. Sem a limpeza profunda do meu coração, não tem como trilhar o caminho do nascer de novo.

Acredito que o caminho mais rápido é dirimir todo esse sofrimento através do sentimento de gratidão! Quando acontece algo que parece ser ruim e eu agradeço por esse facto, estou a reconhecer Deus. Quando lamurio, reclamo, estou a ignorar Deus.

Kyoshu-sama já nos orientou que o maior pecado nosso e dos nossos antepassados é menosprezar, ignorar Deus. Nosso teste diário é quando acontece alguma coisa ruim, pela visão humana, na nossa vida, ao nosso redor.

Uma frequentadora fez o seu donativo de construção da segunda etapa da Escola Agrícola e no mesmo dia a sua casa foi assaltada! O gatuno levou dois colchões, uma televisão de plasma, um aparelho de som e a quantia de duzentos dólares. Ao invés de lamuriar e questionar por que isso tinha acontecido, ela agradeceu com mais um donativo especial de construção e entregou tudo nas mãos do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama. No dia seguinte, o gatuno voltou a sua casa, devolveu tudo o que tinha roubado e pediu-lhe desculpas dizendo que tinha entrado na casa errada!

Na saudação deste ano, Kyoshu-Sama disse: “Eu sei que, através da prática dos Ensinamentos de Meishu-Sama, os senhores estão determinados a aprender quem é Deus e o que significa servi-lo verdadeiramente. Actualmente temos fiéis em 96 países, excluindo o Japão, e o número total de membros nesses países facilmente ultrapassa um milhão e continua crescendo.  Este facto me leva a pensar sobre a grandiosidade do Deus a nós revelado por Meishu-Sama. O Deus sobre o qual Meishu-Sama nos ensinou e o Deus de todos os deuses e a fonte de todas as coisas. Esse Deus é eterno e a sua graça engloba toda a humanidade e toda a natureza eternamente.  Meishu-Sama nos ensinou como curar as pessoas através do Johrei, como cultivar alimentos através da Agricultura Natural e como salvar através do Belo e da construção dos Solos Sagrados. Meishu-Sama nos ensinou todas essas práticas e exemplos para que pudéssemos entender que Deus está vivo e existe dentro de cada um de nós. E agora, nesse exacto momento, como uma expressão do seu imenso amor, Meishu-Sama está se dedicando intensamente dentro de cada um dos senhores para que possam reconhecer que Deus realmente existe dentro de si.”

Vamos buscar cada vez mais aprender quem é Deus e o que significa servi-lo verdadeiramente.

A experiência do irmão Patrick Katoti é muito profunda. Após se tornar membro, recebeu várias graças, mas, não despertou para a sua missão! Ninguém dedica com nada que é seu. Nós dedicamos com as graças que recebemos do Messias Meishu-Sama. Quando ele recebeu uma nova proposta de emprego para trabalhar em Serra Leoa, orientei o Ministro Tuta que era Meishu-Sama que lhe estava a enviar àquele país para levar a Sua luz e que ele fosse com esse sonen. O emprego foi a forma utilizada pelo Messias para ele cumprir a sua missão. Com essa postura, ele começou a ministrar Johrei, a fazer a prática do sonen, a distribuir as flores, fazer as hortas e acompanhar as pessoas. Os milagres começaram a ocorrer e a difusão a se espalhar por Serra Leoa, Libéria, Guiné Conacry e outros países.

Sobre a minha primeira viagem missionária a Serra Leoa

No passado mês de Dezembro, me desloquei pela primeira vez à República da Serra Leoa. Fui muito bem recebido pelos missionários, membros e frequentadores daquele país e fiquei impressionado com a beleza natural de lá. Tivemos a permissão de inaugurar o primeiro Johrei Center do país, na sua capital Freetown e realizar uma cerimônia de outorga de Ohikari na qual vinte novos membros ingressaram na fé que se liga ao Messias Meishu-Sama, totalizando 300 membros formados naquele país.

Uma experiência de fé que me chamou a atenção foi a da jovem Isata, de origem muçulmana, que foi encaminhada à nossa igreja. Uma messiânica disse que desejava lhe fazer uma oração e ela disse que não, pois já tinha a sua religião. A messiânica disse que não queria tirá-la da sua religião, mas, sim, fazer uma oração pela sua felicidade. Isso tocou seu coração e ela resolveu receber Johrei. Sentiu uma alegria muito grande durante o recebimento da Luz Divina e agradeceu a amiga.

Esta lhe convidou para ir ao Johrei Center, mas, ela negou, dizendo que já tinha a sua religião. Despediram-se e logo em seguida, o esposo da Isata ligou a lhe pedir perdão e dizer que já não queria divorciar-se dela. Ela ficou impressionada com a resposta obtida através do recebimento do Johrei e ligou logo para a amiga, pedindo para que a levasse ao Johrei Center. Tornou-se frequentadora e começou a aprofundar nas práticas básicas da fé, preparando-se para receber o Ohikari. Um dia, a sua mãe ligou e disse-lhe que seu filho, de três anos, não dormia bem há uma semana. Ela dirigiu-se à casa da mãe e preparou-se para fazer a prática do sonen com o filho mas, a mãe ficou chateada e disse que não queria que ela fizesse nada dessa “igreja de magia” com o seu neto. Disse ainda que ela precisava ter cuidado com a nossa igreja. Ela aceitou o que a mãe disse mas, resolveu dormir com a criança e começou a fazer a prática do sonen com ele. Quando já está a fazer a prática pela décima sexta vez seguida, a criança começou a falar durante o sono, levantou-se e vomitou vários pedaços de carne.

Ele disse que vinham lhe buscar à noite. Desde aquele dia esse sofrimento terminou. A mãe da Isata ao ver isso, pediu que ela não deixasse a nossa igreja, pois a mesma tem muita força. E, passados alguns dias, a ela própria lhe ligou a dizer que a filha da sua amiga estava a viver o mesmo problema que o neto tinha superado e pediu à filha que viesse fazer a oração para a miúda. Ao chegar, constatou que a família da miúda já a tinha levado a um quimbandeiro mas, o mesmo não conseguia resolver o problema. Ela fez cópias da prática do sonen e entregou ao quimbandeiro e a todos os familiares da miúda que estavam no local – um total de 16 pessoas – e pediu que todos fizessem a prática do sonen junto com ela, objectivando a felicidade da miúda.

Durante a prática do sonen, a miúda também vomitou pedaços de carne e conseguiu ultrapassar o sofrimento que lhe afligia. Todos ficaram impressionados, fizeram várias cópias da prática do sonen e começaram a distribuí-la aos seus familiares.

A salvação através da Agricultura Natural

Realizamos a cerimônia de outorga na escola dos cegos de Freetown e tive a permissão de visitar essa instituição e ouvir como conheceram a nossa igreja. Um dos professores da escola ao conversar com um messiânico, contou as dificuldades que a instituição vivia, inclusive que os alunos passavam fome, entre outros problemas. Ao escutar isso, o nosso membro disse: “A minha igreja pode ajudar vocês através da Agricultura Natural.”

Os messiânicos foram até a escola e começaram a limpar o terreno no fundo, onde haviam muitas cobras no meio de um grande matagal. Algumas pessoas diziam que era para terem cuidado com essa igreja, pois ela não usava a Bíblia. Um deles até falou: “Que Igreja Messiânica, que nada. Isso é a Igreja Satânica Mundial!”

Mas, ao verem a postura de amor e entrega dos ministros e demais fiéis, que limpavam o mato e montavam a horta, começaram a fazer limpeza no restante da escola também. Isso tudo começou a despertar os professores, alunos e funcionários da instituição, que ficaram impressionados com esse comportamento e passaram a querer saber mais sobre a igreja e receber Johrei.

Com isso, a atmosfera da escola se transformou totalmente, foi criada uma grande horta-modelo que serve para alimentar os alunos, professores e funcionários, a saúde deles começou a melhorar cada vez mais, a escola recebeu a doação de um autocarrro novo para transportar os alunos, uma empresa começou a fazer limpeza gratuitamente no prédio e outra já está a reformar o edifício.

O aluno que chamava a nossa igreja de Igreja Satânica Mundial recebeu o Ohikari e actualmente dedica como responsável do Núcleo de Johrei que nasceu dentro da escola e que serve inclusive para difundir o Johrei, a limpeza, a flor e a horta caseira para os bairros vizinhos.

Tudo isso aconteceu porque um messiânico teve amor suficiente para ouvir o desabafo do amigo sobre as dificuldades do seu local de trabalho e coragem de dizer: “A minha igreja pode lhe ajudar!” Ele seguiu o exemplo do irmão Patrick e se tornou um pioneiro da salvação, estendendo a luz do Messias Meishu-Sama, sendo utilizado para mudar o destino de várias pessoas, dos seus Ancestrais e Antepassados.

A respeito da construção da segunda etapa da nossa Escola Agrícola

Na saudação de Ano Novo, o presidente mundial da nossa Igreja, o Reverendo Kobayashi falou: “A construção do Memorial Mokiti Okada está directamente ligada à difusão mundial. Após longos anos de espera, iniciou-se, no Solo Sagrado de Kyoto – denominado também Terra da Tranquilidade – a construção do Memorial Mokiti Okada. Meishu-sama nos ensinou que a salvação se estenderia ao mundo à medida que a construção desse solo Sagrado fosse avançando. Cientes de que, dedicando nesta obra, estamos participando activamente da difusão mundial, vamos servir com todo amor e sinceridade. Vamos, juntos, reafirmar esse compromisso com Meishu-Sama.

Estamos a viver a concretização dessas palavras do Messias Meishu-Sama, que afirmou que à medida que avançasse a construção do Solo Sagrado de Kyoto, a expansão da Obra Divina ocorreria a olhos vistos. Essa força já está a ser liberada para o mundo todo a partir do Solo Sagrado de Kyoto.

Aqui em África, a nossa participação nessa construção é nos debruçarmos principalmente na construção da segunda etapa da Escola Agrícola em Angola, na conclusão da Sede Central em Moçambique, na construção do polo agrícola e da escola em Norokie, na África do Sul e nas obras que estamos a desenvolver nos outros países. Significa que estamos a participar da concretização da difusão mundial dos Ensinamentos do Messias Meishu-Sama.

Os senhores viram as mudanças que ocorreram na escola dos cegos em Freetown e que iniciaram com a prática da Agricultura Natural naquela instituição. Já imaginaram como será a partir do momento que a nossa futura universidade começar a formar engenheiros agrônomos especializados na agricultura que o Messias Meishu-Sama nos ensinou?

Mais uma vez, muito obrigado por todo o apoio de cada um dos senhores no cumprimento da nossa missão no continente africano. Despeço-me, relembrando de mais um trecho da saudação de Ano Novo de Kyoshu-Sama.

“Em um de seus poemas no estilo tanka, Meishu-Sama escreveu: ‘Apesar de fronteiras separarem os países para Deus, os japoneses e os estrangeiros são todos seus filhos.’ Assim como nesse poema, se Deus lhe disser: ‘Você é meu filho’, essa será a maior graça que você poderá receber. Também significa que você terá, literalmente, renascido como um verdadeiro filho de Deus. Vamos então, ao longo deste novo ano, ter uma forte convicção de que Deus está nos preparando passo a passo para que possamos ser reconhecidos por Ele como Seus verdadeiros filhos e filhas.”

Feliz ano novo e boa missão a todos!