foto2Chamo-me Henriqueta Jamba David, tenho 53 anos de idade e resido no bairro do Bom Pastor.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial por intermédio de uma membro e dedicante da nossa igreja. Os motivos que estiveram na base do meu ingresso na Fé Messiânica foram doença e conflitos familiares.

Meu primeiro filho sofria de loucura. Percorri hospitais e quimbandas, mas não obtive solução. Depois disso, meu filho ficou desaparecido durante quatro meses. No quinto mês, fui encaminhada à Igreja Messiânica, onde fui orientada sobre as práticas básicas da fé. Após cumpri-las, o meu filho mandou-me uma fotografia com o seu amigo, dizendo que estava bem, a trabalhar. Foi a primeira graça que havia recebido em minha vida e, como gratidão, tornei-me membro para melhor servir na Obra Divina.

A Experiência de Fé que passo a relatar, está relacionada com a distribuição de flores e donativo de construção.             

No dia 9 de Março, no decorrer da marcha de distribuição de flores, nos deparamos com um grupo de marginais que, de repente, mandaram-nos parar e começaram a revistar-nos. Foi quando me lembrei e avisei a minha filha para que oferecesse uma flor a um dos marginais. Após receberem ficaram calmos, não levaram nada nosso e não nos fizeram mal. Uma senhora que presenciou a ocorrência ficou espantada pelo facto de os marginais não terem nos feito mal algum, e afirmou que era um grupo muito perigoso e que Deus estava realmente do nosso lado.

Após ter feito o donativo de construção da segunda etapa da escola agrícola, notei as seguintes mudanças. Houve mudanças positivas no meu lar; meu filho que estava preso no alcoolismo deixou de beber, deitou todas as vestes antigas e comprou novas. O mais caricato é que ele fazia as coisas como se estivesse a ser ralhado pelo chefe. Atualmente, foi transferido para outro local de serviço com melhores condições.

Com essa experiência, aprendi que Meishu-Sama é realmente o Messias esperado pela humanidade, e devemos ser obedientes na Obra Divina.

Tenho horta caseira, faço dízimo, peregrino aos locais de maior luz e tive a permissão de encaminhar 400 pessoas, das quais 29 são membros.

Comprometo-me em continuar a dedicar e levar a flor de luz para as outras pessoas.

Agradeço ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-Sama, junto com os nossos antepassados, pela permissão de dedicar neste maravilhoso caminho da salvação.

Aos Ministros, responsáveis, membros e frequentadores, especialmente a irmã que me encaminhou, os meus sinceros agradecimentos.

A todos que atentamente me escutaram, o meu muito obrigado.

 Huambo, Angola, aos 28 de Março de 2015