Chamo-me Teresa André, DSC02905-22tenho 24 anos de idade. Resido no Distrito do Sambizanga. Sou membro dedicante do Grupo Terra do Johrei Center do Sambizanga. Conheci a I.M.M.A em 2008 por intermédio da minha tia, também, membro da igreja.

Os motivos que me levaram a conhecer a igreja foram os seguintes: Doenças e problemas para engravidar.

Vivia com o meu marido há um ano e tinha dificuldade de engravidar. Esse impasse criou problemas no relacionamento. Meu marido desejava ter um filho a qualquer custo; como não era possível entrei em depressão. Quando tudo indicava para a separação surgiu o convite para conhecer a Igreja Messiânica. Assim que cheguei à igreja, fui recebida pelo plantonista que me orientou o seguinte:

  • Receber 10 Johrei por dia;
  • Dedicar no banheiro;
  • Manter a flor de luz em casa e fazer donativos.

Passado algumas semanas, cumprindo sempre com as orientações, comecei a me sentir estranha e passei a dormir muito. Com esses sintomas decidi fazer um teste de gravidez. O resultado foi positivo. Fiquei bastante feliz. Não acreditava que dentro de alguns meses pudesse ter o filho que tanto esperei. Com essa graça, materializei um donativo especial e tornei-me membro para melhor servir.

A EXPERIÊNCIA DE FÉ QUE PASSO A RELATAR ESTÁ RELACIONADA COM A IMPORTÂNCIA DE ALINHAR O SONEN COM O MESSIAS MEISHU-SAMA E DE SERVIR NA OBRA DIVINA.

Durante alguns anos vivíamos numa casa de renda. No início tudo parecia normal. Com o passar do tempo, as condições da mesma já não eram dignas para uma família residir, razão pela qual, tentei influenciar várias vezes o meu esposo para mudarmos de casa. Infelizmente, sempre que tocasse no assunto era motivo de conflito entre nós porque ele nunca concordou com a mudança. Por outro lado, as desavenças conjugais no lar eram intensas porque ele tinha vários relacionamentos extraconjugais, o que me frustrava e tirava-me do sério. Não estava entendendo nada; as purificações surgiam constantemente.

Nessa altura, parei de dedicar, perdi a força de orar e deixei de ir à igreja. Passei a lamuriar e a reclamar muito. Com relação a casa, as condições pioravam cada dia que passava. Passei a ver vultos e imagens estranhas, assim como maus sonhos e muitas ratazanas dentro de casa. As pessoas urinavam na parede ao ponto da urina penetrar em casa. Minha paciência chegou ao limite. Porém meu marido não via nada.

Passado algum tempo, tive um sonho no qual alguém me disse o seguinte: “Você só pensa nos bens materiais. Olha para o retrato de Meishu-Sama.” O retrato transformou-se numa tela gigante onde apareciam mulheres muito bem vestidas arrumadas e muito elegantes. De seguida perguntou-me: “Você quer ser elegante como essas mulheres?” Respondi que não. Cada vez que negava ele dava-me uma bofetada, e notei que na sua mão saia uma onda de luz. Posteriormente disse: “Você fica criticando tudo o que o teu marido faz. Quanto as mulheres, somos nós que as arranjamos para ele. Você tem um dom muito especial e uma missão para cumprir, é isso o que você precisa de ter como foco. Dentro de alguns dias verás quem é de facto o seu marido. Não pense mais em roupas e nos bens materiais, Deus te dará tudo no tempo certo. O que tens de fazer é voltar a servir a Deus.” Acordei do sonho e fiquei muito pensativa. Passei o dia todo meditando na advertência do Mundo Espiritual.

Uma semana depois, apareceu uma casa de aluguer. Falei com o meu esposo e sem reclamar fomos até ao local para vê-la e ele gostou. No dia seguinte, começou a preocupar-se com o dinheiro para pagar a casa. Depois de pagarmos o aluguer, fiquei muito feliz de saber que concretizei o sonho de abandonar a casa velha.

Quando entramos na casa nova ganhei força de orar e voltei a dedicar novamente. Meu marido mudou completamente de postura. Passou a entrar cedo em casa e a ser um pai presente para os filhos. Assim a felicidade e a harmonia eram tanta que parecia um mar de rosas.

Depois de algumas semanas, o ambiente no lar começou a desmoronar-se; tudo voltou como era antes. O conflito voltou a reacender. Apesar disso, não parei de dedicar. Nessa altura, encontrei a irmã Marlene que estava a viver exactamente os mesmos problemas que eu enfrentava. Encorajei-a e aconselhei que a partir daquele dia nossa maior preocupação seria fazer as outras pessoas felizes. Abrimos algumas casas e passamos a cuidar das pessoas. A medida que assistíamos e mergulhávamos nos problemas dessas pessoas, a purificação no meu lar acelerava mais. Por outro lado a irmã Marlene, ao invés de receber pedras como eu, recebia flores; pois, cada vez que dedicávamos a sua purificação estava sendo ultrapassada e seu esposo mostrava-se mais carinho para com ela.

Certo dia, meu filho acordou com as vistas inflamadas. Fui ao retrato, agradeci a purificação e disse para Meishu-Sama: “Messias, eu não posso me apegar à dor do meu filho. Vou sair de casa para fazer outras pessoas felizes. Quanto ao meu filho eu o entrego ao Senhor. Olhei para ele” Me despedindo disse: “Filho, a mama ira sair para dedicar fica com o Messias.” Aconteceu que na minha ausencia o pai aplicou-lhe uma pomada que apenas piorou a situação, mas, com o recebimento do Johrei o problema foi ultrapassado. Cada problema com que me deparava sentia que era uma provação divina, porém, continuava fazendo a minha parte levando as práticas do paraíso para a vida das pessoas que acompanhávamos. Com essa forma de estar os resultados não se fizeram esperar.

GRAÇAS RECEBIDAS

  • Para além de mudar de casa, meu esposo comprou um jogo de cadeirões;
  • Convidou-me a irmos ao mercado onde fizemos compras de roupas para mim e para as crianças, algo que nunca havia acontecido antes;
  • No dia a seguir as compras, ofereceu-me mais um par de calçados;
  • Repentina e inesperadamente meu marido tornou-se mais carinhoso;
  • Quanto as casas que estamos a acompanhar, a vizinha da Marlene estava a purificar seriamente. Após a assistência religiosa, a sua filha está a melhorar, actualmente a mãe dela já nos recebe com alegria, o que não acontecia antes. Gostaria de realçar que essa família não tinha nenhuma simpatia pela Marlene. Porém, graças a Deus, hoje ela é querida por elas;
  • Cinco pessoas que estão a receber assistência, já foram encaminhadas e estão a frequentar a igreja.

APRENDIZADO

Confirmei com essas ocorrências que tudo depende do nosso sonen. Aprendi também que quando nos preocupamos com outras pessoas Deus se preocupa igualmente conosco porque Ele quer nos ver felizes também.

Com a permissão do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama, encaminhei mais de cinquenta pessoas à igreja sendo que uma já se tornou membro. Cuido de duas casas de membros e 2 de frequentadores. Faço o dizimo, o donativo de construção e tenho a horta caseira.

Meu compromisso é continuar a servir a Deus e a humanidade, bem como vestir a camisola da formação de cem mil famílias convictas.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama, aos meus Antepassados pela permissão de conhecer o caminho da salvação.

Aos Ministros, Responsáveis, Membros e Frequentadores que directa e indirectamente têm ajudado no meu crescimento espiritual, os meus sinceros agradecimentos.

Muito obrigado! 

Luanda, aos 26 de Abril de 2017