Culto de Gratidão Mensal

Palavras do Presidente da IMMA

Reverendo Claudio Cristiano Leal Pinheiro

Sede Central de África

3 de Dezembro de 2017

Bom dia a todos! (Bom dia!)

Os senhores estão a passar bem? (Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama!)IMG_7055

Muito obrigado pela vossa presença e pela recepção. Quero agradecer do fundo do coração, por todo esforço que os senhores têm feito em prol da expansão da Obra Divina em Angola e por todo nosso querido continente africano.

Também gostaria de aproveitar a oportunidade, para agradecer aos senhores, pelo maravilhoso culto de 02 de Novembro, que tivemos a permissão de realizar aqui na Sede Central.

Os senhores gostaram do culto? (Gostamos!)

Valeu a pena? (Valeu!)

Agora, vamos, nos preparar para participarmos do Culto do Natalício do Messias Meishu-Sama. Vai ser aqui na Sede Central, que dia? (23)

23 de que? (de Dezembro)

Com certeza? (Sim)

Mas que dia que Meishu-Sama nasceu? (23 de Dezembro)

Os senhores estão a estudar mesmo a doutrina messiânica. Parabéns! (Aplausos)

Juntos vamos continuar essa preparação para agradecermos o nascimento do Messias Meishu-Sama, do Salvador da humanidade, no dia 23 de Dezembro, às 10 horas da manhã, na Sede Central de África.

Vamos procurar trazer os membros e frequentadores ligados a nós, pessoas de primeira vez, para agradecermos o ano de 2017, e renovarmos o nosso compromisso de seguirmos os passos de Meishu-Sama em prol da construção do Paraíso Terrestre e da salvação da humanidade.

Eu gostaria de fazer um comunicado. No último dia 30 de Novembro, tivemos a permissão de realizar, a 14ª Conferência Anual da nossa Igreja, onde fizemos a prestação de contas, elegemos os órgãos directivos da igreja e foram renovados os mandatos da diretoria, com algumas modificações.

Eu e a Ministra Tininha, continuamos ainda como Presidente e Vice-presidente da igreja; o Ministro Afonso Quifuta Pereira, que até hoje veio dedicando como Secretário da Expansão, foi substituído pelo Ministro Faria. O Ministro Afonso, vai ficar agora a dedicar exclusivamente como Vice-presidente da nossa Igreja na República Democrática do Congo. (Aplausos)

Parabéns pela nova missão ao Ministro Afonso e Faria! (Aplausos)

Também, o Director da Administração, Ministro João José da Cruz, há 3 anos vinha me pedindo para se aposentar. Queria porque achou que na aposentadoria, iria viver à sombra da bananeira. Mas todos os anos lhe dizia:

– “Ano que vem.”

Ele dizia:

– “Mas, eu já estou na idade. O senhor já está a abusar muito de mim. O senhor não respeita a minha idade…”

Então eu dizia:

-“Está bem, ano que vem.”

Por isso, esse ano ele aposentou, mas vai continuar como meu assessor, porque tenho muito apego a ele. Eu não posso deixa-lo ficar apenas em casa.

Mas, saiu o Ministro João José da Cruz e entrou o Ministro Mário José João, como Director Administrativo. (Aplausos)

Não sei que segredo eles têm, que um é  João José e o outro é José João. Nem quero entender o segredo dos dois.

Para nos apoiar, o Conselho Administrativo da nossa igreja foi alargado nessa conferência. Gostaria de apresentar, o Director do Gabinete da Presidência da nossa igreja, o Ministro Jaime Fortuna. (Aplausos)

Director de Formação, o Ministro Luzende Pedro. (Aplausos)

Director dos Recursos Humanos, Ministro António Bento Carlos. (Aplausos)

Director da Agricultura Natural, Ministro Artur Francisco Bembo “Ministro Ary”. (Aplausos) Directora do Sanguetsu, a Ministra Graça Cândido Adelino Mussungo. (Aplausos)

E a outra graça que tivemos, é a Ministra Maria Teresa da Graça, Directora de Liturgia. (Aplausos)

Parabéns a todos pelas novas missões! Juntos com os nossos ministros, com todo apoio dos demais responsáveis de Johrei Center, responsáveis de Núcleo de Johrei, de todos nossos missionários, os senhores membros e frequentadores, vamos juntos nos empenhar como um corpo só, no ano de 2018 para concluirmos a construção do nosso Templo Messiânico e iniciarmos a construção do nosso Instituto Superior Mokiti Okada, no futuro Solo Sagrado de Cacuaco.

Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, essa preparação para o Culto de Natalício, vamos durante este mês, estudar o ensinamento: “Minha Natureza”, que foi lido hoje.

Nesse ensinamento, Meishu-Sama fala: «Qual será a causa da minha felicidade? De facto, eu não sou uma pessoa comum, sobretudo porque Deus me atribuiu uma grandiosa missão, e esforço-me dia e noite, para cumpri-la. Todos membros da Igreja sabem que através dela, um incontável número de pessoas está sendo salvo. Todavia, existe um segredo da felicidade, que é fácil de ser praticado por qualquer pessoa, ou melhor, por quem não tem uma missão especial como eu. Primeiramente, desejo abrir meu coração, mostrando aquilo que é uma tónica em meu íntimo. Desde jovem gosto de dar alegria ao próximo, a ponto de isso se tornar quase um hobby para mim. Sempre estou pensando, no que devo fazer para tornar as pessoas felizes. Por exemplo, quando acordo pela manhã, minha primeira preocupação é saber do estado de ânimo dos meus familiares. Se houver uma só pessoa mal humorada, já não me sinto bem. Na sociedade, ocorre justamente o contrário: os familiares é que se preocupam com o estado de ânimo do chefe da casa

Então Meishu-Sama fala mais adiante: «Por esse motivo eu sempre afirmo: “Se não fizermos a felicidade do próximo, não poderemos ser felizes.” Acredito que meu maior objectivo – o Paraíso Terrestre -, estará concretizado quando o meu estado de espírito encontrar ressonância e expansão no coração de todos os homens

Muitas vezes quando ouvimos esse ensinamento de Meishu-Sama, nós pensamos: “Ah, para eu fazer o próximo feliz, eu não posso ter nenhum problema. Como é que vou fazer o próximo feliz se tenho tal e tal problema na minha vida!?”

Muita gente pensa assim.

Mas, Kyoshu-Sama, nosso Líder Espiritual, na orientação que transmitiu no dia 17 de Maio de 2014, falou algo que dentre as suas orientações, é um dos pontos que mais me faz reflectir.

Eu vou repetir de novo esse trecho da orientação de Kyoshu-Sama para os senhores: «Meishu-Sama nos ensinou que, cada indivíduo precisa se tornar um habitante do paraíso. Quando pensamos no que o habitante do paraíso possa ser, talvez imaginemos uma pessoa que está sempre em paz e que sempre se sente contente com a sua vida. Mas eu digo que, como nosso verdadeiro lar, é na realidade o paraíso, nós já somos habitantes do paraíso, independentemente, de quão difícil nossa vida possa parecer

Repetindo: «Meishu-Sama disse, que precisamos nos tornar habitantes do Paraíso. Através dessa mensagem, Meishu-Sama quer que percebamos, onde realmente residimos. Que relembremos a época em que estávamos todos a servir a Deus no Paraíso, junto com Meishu-Sama, e que vivamos a nossa vida confiantes, como habitantes do Paraíso. Mesmo quando os senhores recebem uma purificação severa, os senhores estão no Paraíso a servir a Deus como um habitante do Paraíso.

Na realidade, é exactamente o momento em que os senhores pensam que estão a receber uma purificação, que os senhores estão servindo a Deus como habitantes do Seu Paraíso. Isso porque é através do seu sofrimento, seja ele físico ou mental, que Deus é capaz de purificar e salvar toda a humanidade e todos os ancestrais que estão sempre juntos, como um só com cada um dos senhores. Sejam corajosos. Receber uma purificação é sinal de que os senhores estão a ser utilizados na Obra de Salvação de Deus, como habitantes desse paraíso

Os senhores gostaram das experiências de hoje? (Gostamos)

Foram boas? (Foram)

Mais uma salva de palmas para as nossas irmãs (Aplausos)

Essas palavras, do Ensinamento de Meishu-Sama, que eu li para os senhores e do Kyoshu-Sama, têm  relação com as duas experiências que foram relatadas hoje.

Tanto a primeira jovem, como a segunda, elas não estavam enfrentando problemas sérios nas suas vidas? (Sim)

A primeira, com a dificuldade de pagar as propinas da faculdade. No início, ela estava magoada com o seu pai, porque ainda achava que o dinheiro tinha que vir do pai. Nós precisamos aprender que o dinheiro vem de Deus, através do nosso trabalho, dos nossos pais, ou mesmo através da irmã dela, como aconteceu.

O que impede que nós tenhamos saúde, prosperidade e paz, são as nossas máculas. Aí é que entra a importância do servir. Mesmo purificando, como Kyoshu-Sama nos disse, elas duas são habitantes do paraíso, igual a todos nós. No momento daquela dificuldade de não conseguir pagar as propinas, ela dedicava. Dá para ver que ela estava comprometida com Meishu-Sama. Mas como ela estava enfrentando uma purificação especial, ela precisou fazer um donativo especial. Ela precisou se empenhar num nível acima do que ela vinha se empenhando até então. Isto é, esforço especial no donativo e também através da dedicação no servir. A segunda experiência da irmã Margarida. Numa experiência ela contou vários milagres, quando a sua filha foi para o hospital, é de pensar, – “puxa, ela foi dedicar e quando chega em casa encontra a notícia de que a filha está no hospital.” Mas ela foi ao hospital, ministrou Johrei na filha e ministrou em várias pessoas que estavam ali, não foi?

No dia seguinte, a filha teve alta junto com aquelas pessoas.

A dificuldade serviu como forma dela limpar as máculas dela e poder fazer alguém feliz; poder servir o próximo.

Por isso, mesmo enfrentando dificuldades, é importante lembrarmos que já fomos salvos por Deus e pelo Messias Meishu-Sama. Nossa vida já foi transformada por Eles. Mas se nós ficarmos presos na lamúria, de reclamar um problema que estamos a viver, ao invés de nos preocuparmos: “O que é que Deus quer que eu faça em prol do meu próximo e do mundo?” O nosso problema só vai piorar. Só vai afundar mais.

Nós já temos os instrumentos para superarmos qualquer dificuldade. Acabou a época do sofrimento. O Messias já chegou na face da Terra. O que nós precisamos, é nos entregarmos a Deus. Sempre vamos ter que nos entregar num nível mais alto. Vão surgir dificuldades, graças, vidas, desafios, alegrias, as purificações, problemas. Nunca é o demônio, ou alguém que se colocou a nossa frente. Por trás de toda a dificuldade, está o nosso pai maior que é o Supremo Deus, colocando as dificuldades para poder limpar as nossas máculas e podermos retornar para Ele, para nascermos como Seus verdadeiros filhos. Essa visão de Deus, nós messiânicos precisamos cultivar cada vez mais, porque se não, face ao aumento da luz, ocorre o aumento das purificações à nível individual, à nível colectivo, cada vez mais a pessoa caminha para o desespero. Isto para quem não tiver Deus no centro do seu pensamento, da sua vida, como objectivo final de tudo que fazemos.

Eu lembrei, esses dias conversando com os ministros sobre uma experiência que já contei para os senhores também, mas que me marcou muito no inicio da minha carreira missionária. Quando ainda estava na Sede Central do Brasil, antes de ir estudar ao Japão como seminarista, certo dia, estava a dedicar na limpeza, chegou uma senhora de idade, teria idade para ser na época até minha avó. Eu vi que ela estava muito triste e aquilo me incomodou. O semblante dela pesado. Então, eu perguntei:

– “Está tudo bem com a senhora?”

Ela falou assim:

– “Não meu filho, tem coisa que não tem jeito.”

Eu falei:

-“Vamos aqui, deixa eu ministrar Johrei na senhora.”

Ela começou a contar os problemas dela. Falou assim:

– “Já sou membro há alguns anos, a minha saúde melhorou quando cheguei a Igreja. Fiquei bem mas tenho um problema com o meu marido. Nós somos casados há mais de 40 anos e ele bebe muito. Sempre bebeu muito. Nós perdemos tudo por causa do vício dele da bebida. Bebia, ai perdia o emprego, perdia oportunidades e a nossa vida foi ficando cada vez pior. Temos conflitos com os nossos filhos, temos dificuldades financeiras. Hoje já estamos com mais de 60 anos.”

Deixei-a desabafar, ela chorou bastante. Então, perguntei para ela:

– “Tia, a senhora foi salva por Meishu-Sama. Se a senhora recebeu um milagre na sua saúde, significa que a senhora tem afinidade com Deus e Meishu-Sama, a senhora tem uma missão com Ele. Esse problema que está na sua vida, será que a senhora está cumprindo a sua tarefa como membro? A senhora entregou mesmo esse problema nas mãos de Deus? Está fazendo esforço?”

Ela respondeu:

– “Meu filho, eu dedico.

Eu Falei:

– “Sim, eu vejo sempre a senhora aqui. Mas é assim, primeira coisa, eu só quero checar 3 pontos com a senhora. Primeiro, a senhora ministra Johrei para o seu marido todos dias?”

– “Ah, ele bebe muito, não aceita.”

Eu falei:

– “Mesmo ele dormindo, ministra  Johrei nele. Johrei é a vida da nossa Igreja. Ele tem um problema, ele não está na sua faculdade normal. Pessoas que têm problema de alcoolismo.” – Continuei: – “Eu tive esse problema na minha casa, com o meu avô. Nós sofremos com esse problema de alcoolismo na nossa família. E melhorou com a dedicação de minha mãe, filha dele. Primeira coisa, você precisa ministrar Johrei no seu marido, mesmo ele dormindo, a senhora finge que está dormindo, levanta a mão e ministra Johrei nele. Estende na direção do umbigo dele, ministra Johrei nele todos dias. Além de ministrar Johrei nele, ministra pelo menos a 10 pessoas por dia. Não com o objectivo do

seu marido ficar bom, mas com o objectivo de fazer essas pessoas felizes.

Segundo ponto: Donativo. A senhora pratica Dízimo?”

– “Ah meu filho, eu sempre faço donativo.” – Ela respondeu.

Eu falei:

– “Não. Donativo é uma coisa, dízimo é o que chega na mão da senhora, tira a décima parte e devolve a Deus para agradecer.

– “Ah, desse jeito que você falou, eu nunca fiz.”

– “Então a senhora precisa começar a fazer dessa forma. Nem quero saber quanto a senhora ganha. Tire a décima parte, devolva para Deus, para agradecer a sua vida e suas bênçãos.

E o terceiro ponto é o encaminhamento. A senhora precisa cuidar de pessoas que têm problema parecido com o seu.”

Ela perguntou:

– “Oh, meu filho, como é que vou cuidar se tenho esse problema?”

Eu falei:

– “A senhora tem esse problema, mas tem Meishu-Sama, as outras pessoas não têm. A senhora cuidando, a senhora vai ganhar a permissão de limpar essa mácula, essa dívida mais rápido.”

– “Mas como é que eu vou fazer isso?

Eu falei: “Não sei. Eu vou no altar com a senhora. A senhora vai fazer um donativo pedindo permissão para fazer, eu também vou fazer. Vamos pedir permissão a Deus e Meishu-Sama no Altar, para a senhora poder cumprir isso.

Falou:

– “Está bom, vamos então.”

Fomos ao altar juntos fizemos a gratidão. Na semana seguinte, quando ela foi para a dedicação de limpeza na Sede, ela falou para mim:

– “Claudinho, você não sabe o que aconteceu!

– “O que é que foi?”

– “Lá na minha rua, chegou uma família nova. Uma jovem bonita. Quando passei para cumprimentar, ela estava a chorar. Eu perguntei, porque que você está a chorar minha filha? Respondeu que tinha muitos problemas, porque o marido bebe muito. Falei para ela: ‘Eu vou cuidar de você.’ Já peguei ela, lembrei do que você me falou e comecei a ministrar Johrei nela e já levei para a igreja.”

Eu falei: – “Pela vossa sinceridade, a senhora foi ao altar e pediu com o coração, por isso que Meishu-Sama colocou alguém para que possas cuidar.”

Nenhum de nós constrói a fé sozinho. Nós vamos construir a fé cuidando de alguém. Sendo cuidado por alguém. É assim que nós vamos retornar para Deus.

Ela começou a cuidar daquela jovem, depois apareceram outras senhoras que tinham os mesmos problemas com o marido. Algumas eu cheguei até a ministrar Johrei, que ela levou, e ela começou a praticar tudo. Ministrava Johrei no marido, quando ela levantava a mão, ele acordava assustado e ela fingia que estava a dormir e continuava a ministrar e ministrava os 10 Johrei por dia em outras pessoas. Praticando o Dízimo, cuidando dessas pessoas com problema parecido. Depois de alguns meses, o marido dela acordou de madrugada, gritando com medo e ela perguntou:

– “O que é que foi?”

Ele falou assim:

– “Nossa, eu tive um sonho com o seu pai.”

– “Meu pai? Meu pai morreu antes de eu nascer!”

Ele disse:

– “Não, aquele amigo da tua família que eu conheci, que também já morreu. Ele veio no sonho e falou: – ‘Olha, o teu sogro mandou um recado para você. O teu sogro falou para você parar de beber. Ele disse que se você não parar de beber, ele vai vir pessoalmente e vai levar você para onde ele está.’ (Aplausos)

Então, ele acordou e disse:

– “Nossa Nina, ele falou que vai me levar onde ele está!

Ela respondeu:

– “Pára com isso.”

– “Não, eu vou parar de beber.”

– “Para de mentir, há 40 anos que você bebe, você vai parar de beber agora?

– “Eu só vou terminar as duas garrafinhas de cachaça, que são especiais. Elas são caras, eu ganhei. Terminando aquelas duas, eu não vou beber mais.”

Realmente, terminou as duas garrafas especiais de que falou, depois parou de beber! Mas parou de beber e começou a reflectir, como se ele tivesse dormido durante 40 anos. Ele começou a chorar e disse:

– “Puxa, eu estraguei a nossa vida. Aquela vez eu perdi o emprego por causa disso. Eu fiz isso, assado e cozido.”

Começou a fazer a reflexão dele, se arrependendo, pelos erros dele. Com isso, eles começaram a ter harmonia.

Algum tempo depois, eu foi para o Japão. Quando voltei, estava em Guarapiranga com a caravana a dedicar, e encontrei com ela. Ela ficou muito feliz, falou:

– “Oh, meu filho, preciso contar para você muita coisa que aconteceu depois que você saiu daqui.” Então, ela me disse que para além das graças todas da harmonia, os filhos começaram a viver bem com ela e o pai que tinha parado de beber. E mesmo eles tendo mais de 60 anos,

eles viviam ainda na renda. Mas, conseguiram financiar um imóvel, mesmo tendo idade avançada e já vivia na sua casa própria. Então, é só uma experiência mostrando, como é importante o Johrei, o encaminhamento e o donativo fazerem parte da nossa vida com sinceridade, com empenho e nós seguirmos o exemplo do Messias Meishu-Sama, nos empenhando pela felicidade do próximo e do mundo.

Muito importante, reflectirmos como preparação para o Natalício do Messias Meishu-Sama.

Quantas pessoas eu estou a cuidar, eu estou a me preocupar, eu estou a debruçar na dor e no sofrimento, eu estou a dar assistência, estou a ensinar a construir um Lar de Luz. Essa precisa ser a nossa maior preocupação.

A construção do nosso Solo Sagrado, ela vai progredir na proporção que aumentar o número de pessoas felizes em África, graças a Deus e Meishu-Sama, preocupadas em seguir o exemplo de Meishu-Sama de construir o Paraíso, e de salvar a humanidade.

Falando em pessoas preocupadas em seguir o exemplo de Meishu-Sama, ontem recebi a notícia sobre o falecimento de uma das nossas pioneiras, a tia Mimi, Dona Maria Antónia Marques Pegado. Fiquei muito triste. Ela faleceu ontem. Era esposa do nosso pioneiro Sr. Pegado, foi uma das 7 primeiras pessoas que receberam o Ohikari aqui em Angola, do nosso querido Reverendo Francisco e sempre foi um exemplo de amor, dedicação, de entrega e de humildade. Sempre tive como referência a tia Mimi. Essa semana será feito o funeral e eu gostaria que todos, claro, sei que atarefados, nem todos vão poder estar no funeral. Mas que todos se preocupassem de participar das orações de 10 em 10 dias até ela completar os 50 dias do seu retorno para o Mundo Espiritual.

Então era isso que eu queria passar para os senhores no dia de hoje, mais uma vez muito obrigado e Estaremos juntos no Natalício de Meishu-Sama aqui na nossa Sede Central.

Muito obrigado a todos!