Chamo-me Miranda José Cassange, mirandatenho 25 anos de idade, sou membro, dedico como vice-responsável do Johrei Center do Futungo e Assistente do Lider Jovem da Região Sul de Angola.

A experiência de fé que passo a relatar aos senhores está relacionada com o desafio de oração, leitura do Ensinamento, marcha de Johrei e assistência relegiosa nas casas dos fiéis.

Após a orientação do Presidente da I.M.M.A, Reverendo Claudio Cristiano Leal Pinheiro, no Culto Mensal de Gratidão de Janeiro, em aprofundar na ministração de johrei, leitura dos ensinamentos, e oração na família, a princípio comecei a praticar em minha casa, mas depois de alguns dias, pensei: “Acredito que tem fiêis que não estão a conseguir colocar em prática essa orientação, preciso fazer alguma coisa para lhes ajudar.”

Dias depois, tivemos uma reunião com o chefe da região que falou para todos os participantes que 2018, é um ano muito decisivo, precisamos orientar com os Ensinamentos ao nosso lado, para podermos esclarecer as pessoas, falou-nos também sobre a estrutura das unidades, e do mapa a ser preenchido com todas as actividades realizadas durante a semana. No domingo a seguir, junto com o meu superior, fizemos a estrutura da unidade. Após alguns dias, reuni com os encarregados e assistentes no Johrei Center, e perguntei-lhes o que achariam se eu passasse cada dia em uma casa, fizesse marcha de Johrei, leitura do ensinamento e oração junto com a família dos membros e frequentadores, eles concordaram. Assim sendo, no dia seguinte, eu e mais uma missionária começamos a colocar em prática, quando tocasse 20 horas, nos dirigiamos à uma casa, onde faziamos a marcha de Johrei com a leitura dos Ensinamentos até às 21 horas, posteriormente, faziamos oração.

Em algumas casas, encontramos dificuldades porque a família não tinha o hábito de fazer orações. Enquanto orávamos, uns dormiam ou ficavam nervosos em frente ao altar, no final de tudo, fazia a leitura de um Ensinamento do livro Os Novos Tempos com o título: “A missão do Homem”, e o folheto que fala por que precisamos orar.

Tivemos a permissão de fazer o desafio de oração em 10 casas de fiéis, sendo 9 de membros e uma de frequentador.

No Johrei Center, comecei a fazer o atendimento com os ensinamentos ao meu lado e a cada dificuldade que me apresentavam, tinha sempre uma resposta e esclarecimento para as pessoas. Continuamos a prestar assistência religiosa diariamente na casa dos fiéis. Com essas actividades, tivemos a permissão de obter os seguintes resultados:

  • Ganhei outra compreensão em relação ao atendimento, porque até então, orientava o que já havia passado ou o que lera antes, sem mostrar a prova escrita no Ensinamento. Com essa prática comecei a me sentir ainda mais feliz e preoucupado em atender as pessoas que chegavam ao Johrei Center;
  • Uma membro que estava afastada da igreja há quase um ano, durante este tempo as purificações intensificaram na família. Mortes constantes e os filhos começaram a adoecer muito. Com assistência religiosa diariamente em sua casa, tomou decisão de voltar a dedicar, foi atendida com base nos Ensinamentos de Meishu-Sama, cumpriu com as orientações e em pouco tempo, tudo foi ultrapassado, inclusive a infecção urinária que representava um sofrimento para ela durante muito tempo passou. Como gratidão, fez um donativo e abriu 4 casas que está a cuidar. Em uma das casas uma pessoa está a frequentar a igreja.
  • Um frequentador que vivia um conflito com os colegas no seu local de trabalho, como é marinheiro, sempre que fosse ao mar, fazia o consumo de bebidas alcólicas para ganhar coragem de trabalhar; após ter recebido a visita dos missionários para ajudá-lo no desafio de oração e leitura dos Ensinamentos, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, hoje ele e a esposa fazem o desafio e leitura do Ensinamento em casa, já não faz o uso de bebidas alcóolicas quando vai trabalhar. O frequentador conta que perdeu a vontade de beber; o seu pai que estava muito doente e sem poder levantar-se recuperou consideravelmente, a família e os colegas estão admirados com a nova postura dele.
  • Uma membro que se irritava facilmente com os filhos, e durante algum tempo deixou de fazer as práticas básicas alegando estar a espera do tempo certo, após ter recebido a visita dos missionários que fizeram marcha de Johrei, leitura de Ensinamento e desafio de oração, a família ganhou força, ela em particular está a dedicar com a familia e a se empenhar nas marchas.
  • Uma membro que antes não ia a unidade dedicar, não fazia oração em casa, nem leitura dos ensinamentos, por estar mergulhada nas purificações e alegava não ter tempo. Depois de ter sido atendida, com base aos Ensinamentos e ter recebido a visita em casa, na qual fizeram a marcha de Johrei, leitura de ensinamento e o desafio de oração às 21 horas, mudou a sua maneira de pensar e diariamente tem se esforçado para orar em casa e já participou de uma marcha dirigida. A sua irmã apesar de estar a purificar, tem se esforçado em perticipar das orações, o ambiente de casa está mais leve.

Com estas experiências, aprendi que o Supremo Deus e Messias Meishu-Sama estão realmente no comando de tudo e de todos, e quando colocamos em prática as orientações dos nossos superiores mesmo sem entender, ganhamos a permissão de fazer o maior número de pessoas felizes.

Comprometo-me como instrumento do Messias Meishu-Sama em continuar a aprofundar nas orientações dadas pelos nossos superiores, participar da construção do Solo Sagrado de África, despertar o maior número de pessoas, através do encaminhamento e levar a Luz do Messias em qualquer lugar outorgando o maior número de pessoas.

Por permissão do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama encaminhei 100 pessoas, das quais 50 tornaram-se membros e faço os donativos correctamente.

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação.

Aos ministros, responsáveis, membros, frequentadores e a todos que directa ou indiretamente têm contribuído para o meu crescimento espiritual, o meu muito obrigado!