Chamo-me Cristina Maria Rodrigues da Mata, tenho 42 anos de idade, resido no bairro da cadeia, sou membro dessa instituição religiosa e dedico na locução.cristina da mata exp. fé 018-1

Antes de conhecer a igreja, sofri com úlcera no estômago durante de 8 anos. Recorri sempre ao hospital, fiz vários exames de endoscopia, ingeri vários medicamentos, mas o problema persistia. Foi nesse quadro de sofrimento que fui convidada a conhecer a Igreja Messiânica pelo missionário Inácio Nazaré membro desta Instituição Religiosa.

 Na igreja, fui orientada a seguir as práticas básicas da fé tais como: 

  • Colocar a flor de luz em casa;
  • Fazer limpeza na nave e no banheiro;
  • Encaminhar pessoas e outras dedicações.

Cumprindo essas orientações sem nenhuma dificuldade, os problemas foram se amenizando. 

A experiência de fé que passo a relatar está relacionada com a graça recebida após participar na construção do Johrei Center de Milagrosa com tempo e dinheiro.

Após o lançamento da pedra fundamental para a construção do Johrei Center de Milagrosa, tomei a decisão de participar em quase todas as dedicações, materializando sempre os meus donativos de construção. Mas confesso que cada vez que o superior na sua palestra tocava no assunto relacionado com donativo de construção dizendo que ainda faltava isso, faltava aquilo, lamuriava comigo mesma dizendo: “Possas, essa construção gasta tanto dinheiro assim?  isso é demais!

Numa das palestras, ouvindo atentamente o ministro dizendo que a construção já se encontrava na sua fase final mas que ainda faltavam alguns materiais para a sua concretização, não quis ficar de fora e também tomei a decisão de materializar o meu donativo nessa última fase.

É de realçar que tinha um desejo que vinha comigo há já algum tempo, que era a compra de um terreno para que pudesse construir a minha residência de raiz, isto porque a casa onde moro não é minha, não obstante algumas obras de restauro feitas por mim. 

Participei num trabalho extra na empresa onde trabalho e tinha um determinado valor para receber, mas a demora foi tanta que entrei no estado de lamuria, isto porque o responsável não queria despachar o documento e fiquei sem esperanças de receber o respectivo valor.

Dias antes da inauguração, o superior fez apelo para participarmos na última dedicação. Como tinha o sonen de participar nessa mesma dedicação, abandonei todos os meus afazeres e dirigi-me ao Polo Agrícola de Milagrosa a fim de fazer parte da dedicação. O ministro pediu que lavássemos bem os mosaicos da nave, de forma que  brilhassem. Sem hesitar, eu mais algumas irmãs lavamos a nave de uma ponta a outra deixando tudo bem limpo. 

No final da dedicação, queria fazer o donativo, mas só tinha 20,00 novas dobras na carteira. Contudo desapeguei desse valor e fiz o donativo. Sem nada na carteira, sem combustível no carro disse para mim mesma: “Possas, eu mesma hoje sexta-feira sem dinheiro no bolso?! 

No período da tarde, fui ao trabalho, a minha chefe chamou-me e disse:

– Olha Cristina, aquela nossa proposta que levou tanto para ter uma resposta, foi aceite e já mandaram pagar. Se puderes vai ao banco agora mesmo levantar o valor. Pulei de alegria e disse:

– Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama. De manhã não tinha nenhum dinheiro, mas essa tarde já vou ter.

Uma semana depois alguém me contactou e perguntou:

– Cristina, não queres comprar um terreno localizado na zona de Chácara? 

Mas duvidei, tendo em conta que actualmente um terreno localizado perto da capital é um pouco difícil. Fui confirmar e realmente era verdade. Sendo assim, com o valor que havia recebido do trabalho extra, consegui concretizar o tão almejado sonho que era a compra de um terreno e praticamente a preço de oferta. É de realçar, que estou a preparar para dar arranque a minha obra de raiz, algo que sempre desejei.

Aprendi que era preciso antes participar na construção da Obra de Deus para que ganhasse permissão de construir a minha. Realmente quem constrói a casa de Deus ganha permissão de construir a sua.

Faço o dizimo, donativo diário, donativo de construção, tenho horta caseira e acompanho duas casas com 5 pessoas. 

O meu compromisso é continuar a servir na Obra Divina e procurar fazer feliz ao maior número de pessoas.

Agradeço a Deus e ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados pela permissão de conhecer o caminho da salvação.

Aos ministros, membros e frequentadores e em especial a pessoa que me encaminhou a minha eterna gratidão.

Muito obrigada.