Chamo-me Marcelina João Cassule, 36448087_639572129726821_7942033355149672448_ntenho 30 anos de idade, resido no bairro Simione. Conheci a Igreja Messiânica Mundial, por intermédio da irmã Luzia José Caponzo, membro dedicante da nossa Igreja.

O motivo pelo qual conheci a Igreja foi conflito conjugal. Diariamente discutia e brigava com o meu esposo mesmo sem motivo aparente. Como era constante e não conseguia suportar os problemas, decidi abandonar a casa e viajar para a província do Cuanza Sul, onde seguidamente fui encaminhada.

Na unidade religiosa, fui recebida pelo responsável que, após me ouvir atentamente, orientou o seguinte:

  • Receber 10 Johrei por dia;
  • Manter a flor de luz em casa;
  • Participar dos cultos matinais e vesperais;
  • Limpar a unidade religiosa e o banheiro;
  • Participar nas campanhas de limpeza.

Cumpri as orientações sem dificuldades e para a minha surpresa em poucos dias de dedicações, enquanto dormia, passei a sentir algo a sair no meu corpo de forma estrondosa como se fosse grito de um leão. Despertei e procurei onde vinha este barulho, mas não vi nada, fiz a oração e voltei a dormir. Durante o sono profundo vi uma luz forte e intensa que me transmitiu uma sensação de paz e grande alívio. Ao despertar fiquei bastante surpreendida, pois a casa onde estava alojada não tinha energia elétrica e interroguei-me de onde vinha aquela luz.

Depois de agradecer o sonho que tive, despertou-me o desejo de voltar para Luanda e, no mesmo instante, o meu esposo ligou pedindo o meu regresso a casa. Assim, antes de voltar à Luanda, materializei o donativo de outorga e fui outorgada em Luanda. Comecei a colocar flores em todos os compartimentos da casa e a dedicar normalmente, sentindo-me uma pessoa renovada.

Tempos depois, repurifiquei com conflitos. Meu marido começou a implicar-se por causa do meu Ohikari, por isso arrumou as suas coisas e foi-se embora juntamente com a sua família.

Depois disso, a paz começou a reinar em minha casa, consegui um emprego e sinto-me muito feliz.

A experiência de fé que tenho a relatar a seguir para os senhores, está relacionada com o acompanhamento de casas e aulas de vivência da flor nos lares.

No passado mês de Fevereiro, tive a permissão de receber uma equipa de missionários do Núcleo de Johrei da Boa Esperança, que fizeram a oração e a vivência da flor. Para a minha alegria, a minha casa que estava há 2 meses sem água, nem energia elétrica, depois da aula da flor a energia restabeleceu-se e a água começou a jorrar nas torneiras.

Esta dedicação deu-me força para fazer o mesmo nas casas dos vizinhos e das outras pessoas.

Trabalho como empregada doméstica numa casa e o casal viviam fortes conflitos e constantes desentendimentos entre ele. O marido, mesmo tendo poder financeiro, não dava sustento à família. Sempre que a minha patroa me perguntava que igreja pertencia, mentia dizendo que frequentava uma Igreja cristã.

Até que um dia decidi falar a verdade. Disse-lhe que pertencia a Igreja Messiânica Mundial. Certo dia, pediu-me que plantasse alhos e outras sementes no seu quintal, aproveitei a oportunidade para plantar flores e fazer uma horta caseira baseada no método da Agricultura Natural.

Semanas depois, passei a levar flores ao trabalho e a confeccionar as refeições com produtos da Agricultura Natural extraídos da horta caseira que tinha feito no local de serviço. Passei a ministrar Johrei à toda família, aproveitando a oportunidade, fiz uma vivência da flor e coloquei flores em todos os compartimentos da casa. Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, a família está a vivenciar muitos milagres, a paz e harmonia já reinam no lar. A esposa que já não queria ter filhos, jurando ficar apenas com dois devido ao sofrimento e a decepção que o marido causava a ela, para sua surpresa e alegria do marido, está grávida de gêmeos. Esta notícia veio vivificar o amor e fortificar a união do casal. No entanto, a irmã da patroa, mesmo tendo 38 anos de idade encontrava-se sem marido, nem filho, hoje, ela foi abençoada com um parceiro e uma gravidez de gémeos e já está a preparar o seu matrimônio. Actualmente, toda família da minha patroa recebe Johrei e não deixa faltar flor em casa.

Tentei desistir por três vezes do trabalho, por motivo do salário ser baixo, mas a patroa sempre ía buscar-me em casa. Algumas vezes, já estava a trabalhar numa outra casa, mas ela vinha implorar e pedindo-me que voltasse, prometendo-me o aumento salarial e dizia:

– Tia Marcelinadesde que você começou a trabalhar aqui em casa a nossa vida mudou e estamos a ter muitos milagres! Tudo isso, graças a tua prática altruísta e as orações da tua igreja, realmente são maravilhosas. Por favor, não nos abandone!

Esta família, manifestou o desejo de conhecer a igreja. A sobrinha do meu esposo, que por sinal é vizinha, estava a purificar com tumores no pescoço, conhecido como kissongo, que eliminava pús, deitava mau cheiro e não dormia de tanta dor, durante um ano. Pedi para lhe ministrar Johrei e, ela aceitou mesmo sem saber de que se tratava. No primeiro dia ministrei-lhe Johrei por várias horas. No dia seguinte, ela que não conseguia andar, procurou-me para dizer que dormiu bem e perguntou-me se podia fazer mais aquela oração. Ministrei-lhe, antes de ir ao trabalho.

Sempre que voltasse do Solo Sagrado ou do Polo Agrícola do Bom Jesus, por coincidência, ela era a primeira pessoa que vinha em minha casa cumprimentar-me e dividia com ela os produtos da Agricultura Natural. Actualmente, a senhora melhorou completamente e as feridas secaram como se tivesse passado uma pomada cicatrizante. Este milagre comoveu e despertou os vizinhos e a família. Assim sendo, ela manifestou o desejo de conhecer a igreja.

Uma vizinha que padecia de tuberculose, passei a assisti-la com Johrei e alimentos da Agricultura Natural, recuperou consideravelmente. Actualmente, vem a minha casa com frequência colher produtos da minha horta caseira. Certo dia, disse-me:

Quando me alimento dos produtos da tua horta caseira ganho mais força no corpo.

Na passada quarta-feira, 6 de Maio, o meu vizinho pediu a minha filha que fizesse uma horta em sua casa com o método da Agricultura Natural e que plantasse flores. Pediu também que colocasse flores em todos os compartimentos de sua casa. A menina fez a horta caseira e a vivência da flor com a família dando-lhes uma breve explicação da importância da flor e como vivificá-las.  No final, o vizinho agradeceu bastante.

Presentemente em minha casa, têm vindo vizinhos e crianças para receberem Johrei, dizendo que a oração da igreja da tia Marcelina é boa e que faz muito bem.

Com todos esses milagres aprendi que a obediência às orientações superiores trazem-nos bênçãos e felicidade.

Meu compromisso é servir da melhor forma possível na obra do Messias Meishu-Sama.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e a irmã Luzia José Caponzo por mostrar-me esse maravilhoso caminho da salvação.

Pela permissão do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama faço dízimo, donativo diário, tenho a horta caseira, peregrino aos locais de maior luz da nossa igreja e encaminho pessoas à igreja.

Aos ministros,  membros e frequentadores o meu muito obrigado.