Chamo-me Prudêncio de Oliveira, IMG_0585resido no Bairro Petrangol, em Luanda. Sou missionário e actualmente dedico no Johrei Center Ngola Kiluange.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial no ano de 2004, por intermédio dos meus pais. Meu pai tinha conflitos, dificuldades nos negócios, má sorte, acidentes constantes com carros durante 4 anos. Teve sentimento de procurar quimbandeiros para solucionar este calvário, mas como ele não conhecia nenhum e também não tinha contacto de alguém que conhecesse, ficou assim. Por esse motivo, ele foi encaminhado à Igreja Messiânica no ano 2000, mas não inicialmente não havia nos levado à igreja. Segundo ele, tinha desconfiança se era uma igreja verdadeira ou falsa, por isso começou a frequentar sozinho. Apesar de muitas dificuldades, desenvolveu as práticas básicas como lhe havia sido orientado, em seis meses, todos os problemas que ele vivia foram ultrapassados. Como gratidão tornou-se membro. Minha família paterna e minha mãe também começaram a frequentar a igreja que resolveu o problema do meu pai. Posteriormente eu e dois irmãos fomos outorgados no dia 9 de Janeiro de 2009.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com a expansão da Rede de Salvação.

Recebemos, a orientação de fazer o Auto-Exame da Fé, distribuição de flores, com a Filosofia da Salvação, vivência da flor nos lares e estudo dos Ensinamentos como preparação do Culto de Natalício do Messias  Meishu-Sama.

Fui pensando em como praticar a quarta etapa do Auto-Exame da Fé (Ikebana – Reafirmação do Compromisso, Gratidão – Rede da Salvação).

A princípio, surgiu-me a ideia de aprofundar nas marchas de Johrei e estudo dos Ensinamentos com os fiéis após o Culto Vesperal na unidade religiosa. Posteriormente, pensei em levar essas práticas nas casas dos membros, com o objectivo de chegar nas casas de todos os fiéis.

Anteriormente, visitávamos uma casa mas não voltávamos mais lá, atendendo o número de casas que temos. Foi assim que surgiu a ideia de visitar as mesmas casas semanalmente. Assim, escolhi cinco casas, onde realizamos repetidamente essas actividades nas segundas, terças, quartas, quintas e sextas, aprofundando na oração com Auto-Exame da Fé, aprimoramentos, vivências da flor e marcha de Johrei com leitura de Ensinamentos durante 30 minutos.

Como resultado deste programa, estamos a notar várias mudanças, que passo a relatar as seguintes ocorrências:

Com base na explicação de que a dedicação começa nas nossas casas, e que as nossas casas podem ser redes de salvação, se houver harmonia, orações, Johrei e limpeza, em entrevistas individuais, os membros destas famílias foram unânimes em dizer que a atmosfera do lar melhorou (Deus é Luz. Onde há luz, paz, felicidade e alegria são abundantes!)

  1. Uns disseram que em casa, quando acordavam, não se preocupavam com os serviços domésticos e ficavam grudados a assistirem televisão e alguns ainda voltavam a dormir, mas com essa dedicação ganharam motivação e estão a realizar os trabalhos mais cedo, de forma espontânea; Os mesmos não oravam em conjunto, deixando a responsabilidade das orações diárias no altar e leitura de Ensinamentos aos pais, actualmente combinaram um horário de orações, toda família participa e um deles gosta de ler os Ensinamentos; Tinham dificuldades para ministrar Johrei, actualmente já realizam diáriamente marcha de Johrei em casa (às vezes com a participação de vizinhos), o que lhes possibilita muitas vezes completar a ministração ou recebimento de 10 Johrei por dia.
  1. O número de participantes nas marchas de Johrei cresceu de 12 à 19 pessoas em média, incluindo vizinhos, tanto é que o local da marcha de Johrei está a ficar pequeno. Através disso, estou a fazer entrevistas um por um aos vizinhos, que vêm participar, ouvindo suas dificuldades e encaminhando os problemas nas mãos do Messias Meishu-Sama e estamos a fazer abertura dessas casas.
  1. Ultimamente, preparamos folhetos da Filosofia da Salvação e arranjos de flores em copos descartáveis e bidões de água mineral  para distribuir pela vizinhança. Realizámos limpeza profunda numa casa, que surpreendeu a vizinhaça, fazendo elogios à nossa Igreja.

Como resultado dessa dedicação, os meus irmãos, também passaram a pedir Johrei, coisa que não acontecia. Assim, ministro Johrei nas outras famílias e também na minha casa.

Com esta experiência de fé, aprendi que a difusão começa de um pequeno modelo e vai se expandindo. Nada começa de grande.

Confirmei também que precisamos ser dinâmicos, a ponto de estarmos sempre a pensar como poderemos ser úteis às outras pessoas através da prática da diretriz da nossa Igreja.

“Quem cuida da família de Deus, terá permissão e força de cuidar da sua família”

Como gratidão, encaminhei várias pessoas, das quais 19 são membros, tenho Imagem de Kannon, ministro diariamente uma média de 10 Johrei, mantenho a flor de luz em casa e leio diariamente os Ensinamentos do Messias Meishu-Sama.

Meu compromisso é aprofundar na expansão das Redes de Salvação, e na formação de 100.000 famílias convictas até a conclusão do Solo Sagrado de África. Comprometo-me também, em servir Meishu-Sama em qualquer nível e lugar.

Agradeço a Deus, Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação.

Aos ministros, missionários, em especial os meus progenitores e àqueles que me ajudam a crescer na fé, os meus sinceros agradecimentos.