IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL DE ÁFRICA

CULTO MENSAL DE GRATIDÃO DO MÊS DE JANEIRO DE 2019

REVERENDO CLAUDIO CRISTIANO LEAL PINHEIRO

06 DE JANEIRO DE 2019

Bom dia a todos!IMG_7055

Feliz ano novo!

Os senhores estão a passar bem?

Em primeiro lugar, gostaria de agradecer, do fundo do coração, por todo o vosso empenho em prol da expansão da Obra Divina, do Johrei e dos Ensinamentos do Messias Meishu-Sama em Angola e por todo o nosso querido continente africano!

Aproveito para agradecer a todos pelo maravilhoso Culto do Natalício do Messias Meishu-Sama que tivemos a permissão de realizar no último dia 23 de Dezembro! Vivenciamos um dia de muita alegria, no qual juntos, por toda a África e pelo mundo, os messiânicos de vários países tiveram a permissão de agradecer ao Supremo Deus pela vinda do Salvador da Humanidade, o Messias Meishu-Sama!

Também gostaria de agradecer a todos os senhores pelo Culto de Ano Novo e de Fundação da Igreja Messiânica que foi realizado no último dia 01 de Janeiro, quando comemoramos os 84 anos de fundação da nossa religião!

Imagino a alegria do Messias Meishu-Sama e dos pioneiros que iniciaram a nossa religião junto com Ele, ao constatarem o crescimento da obra maravilhosa que o Supremo Deus iniciou através deles, gerando frutos maravilhosos por várias partes do mundo, superando barreiras de distancia, idiomas, raças, etnias, culturas e permitindo o nascimento de pessoas felizes, de maravilhosos lares de luz.

Devolvendo a esperança à famílias depois de terem sofrido por várias gerações com problemas que pareciam não ter fim, porém, graças ao Johrei e a prática dos Ensinamentos do Messias Meishu-Sama, essas pessoas conseguiram superar suas tragédias e ainda serem utilizadas por Ele e pelo Supremo Deus para eliminarem as tragédias alheias, como podemos constatar através das incontáveis experiências de fé ocorridas por todo o mundo.

Realmente, as graças são tantas, que não há palavras que traduzam a nossa gratidão!

O Ensinamento que ouvimos hoje foi “O que é a Igreja Messiânica Mundial”. Acho importante estudarmos esse Ensinamento, reflectindo bastante sobre o seu significado para cada um de nós, para nossa família biológica e para nossa família maior, que é toda a humanidade. Igreja Messiânica, vem de “Messias”! É a religião fundada pelo Messias esperado pela humanidade, com o objectivo de construir o Paraíso Terrestre e salvar a humanidade.

Precisamos sempre lembrar que o facto de Meishu-Sama ter recebido do Supremo Deus a missão de Messias, isso não significa que Ele veio substituir o lugar de Jesus no coração dos cristãos, ou o lugar de Buda no coração dos budistas ou de Maomé no coração dos muçulmanos.

O Messias Meishu-Sama veio concretizar o que esses e outros grandes religiosos profetizaram, conforme ouvimos no Ensinamento lido hoje.

O Supremo Deus enviou Jesus, Buda, Maomé, Nichiren, Allan Kardec, líderes e sacerdotes de várias das nossas religiões africanas e de todas as partes do mundo, com o objectivo de preparar a humanidade para a vinda do Messias e a construção do Paraíso Terrestre.

Nós somos muito afortunados por estarmos a viver esse momento decisivo da história da humanidade, o momento de preparação para o nascimento do mundo ideal, chamado de Reino dos Céus na Terra, Mundo de Miroku, Mundo de Serenidade e Paz, etc. e que nós messiânicos chamamos de Paraíso Terrestre.

Seria muito bom se o Paraíso Terrestre pudesse ser estabelecido sem que nada precisasse ser mudado. contudo, como se trata da construção de um mundo novo, ideal, é indispensável que se faça uma prestação de contas do velho mundo.

Isso significa que precisamos limpar as máculas, as impurezas que nós e nossos antepassados criamos durante a Era da Noite. Movidos pelo egoísmo e materialismo, nos desviamos das Leis da Natureza, da vontade de Deus, da Verdade e criamos sofrimentos para os nossos semelhantes e para o mundo.

É como na construção de uma nova casa, quando se fazem necessárias a demolição da casa velha e a limpeza do terreno.

Isso que é o Juízo Final profetizado por Jesus Cristo ou Destruição da Lei Búdica, prevista por Buda.

Naturalmente, existirão muitas coisas da casa velha que serão poupadas. Evidentemente, essa seleção será feita por Deus. Portanto, para que o ser-humano seja preservado, é necessário que ele se torne útil para o novo mundo. Dessa forma, poderá ultrapassar facilmente a grande fase de mudança, e isso significa ser aprovado no exame divino.

O Messias Meishu-Sama disse que a fé e o único caminho para sermos aprovados no exame divino. Por isso que nós precisamos estar sempre a examinar a nossa fé.

Por exemplo, se uma pessoa tem uma doença grave e o médico lhe diz: “O único caminho para você é a cirurgia!”, ou alguém deseja ser promovido na empresa e o seu chefe lhe diz: “O único caminho é você aceitar se mudar para outra cidade!”. Se essas pessoas desejarem alcançar seus objectivos, terão que trilhar esse  “único caminho”, não e mesmo? Mas, estamos a falar sobre algo muito acima de um problema de saúde, ou de melhorar profissionalmente. Estamos a falar sobre nos qualificarmos para ultrapassarmos o juízo final.

Antes, quando se falava de juízo final, diziam que era coisa da cabeça dos religiosos mas, hoje , a situação do mundo e a própria ciência confirmam que o nosso planeta está em uma fase de selecção.

Basta vermos o aumento do número de novas  doenças, retorno de outras que pareciam ter desaparecido, aumento de crimes, conflitos pessoais, familiares, entre povos, crises financeiras, etc.

Tudo isso faz parte da prestação de contas do velho mundo mas, nós messiânicos não precisamos nos amedrontar com isso.

Precisamos examinar a nossa fé, fazermos uma profunda reflexão, questionar no fundo do nosso coração os seguintes pontos: “Qual é a fé que me move?”,  “Meu verdadeiro objectivo é servir a Deus ou me servir de Deus?

Digo isso por que o nosso sonen, ou seja, o que acreditamos do fundo do nosso coração, as nossas crenças é que determinam as nossas atitudes.

O Messias Meishu-Sama disse bem claro que o ser humano depende do seu sonen, que o sonen de gratidão nos liga com Deus e o sonen de lamuria e ingratidão nos ligam com Satanás.

Houve um episódio na vida do Messias Meishu-Sama que Ele compartilhou conosco:

“Tempos atrás, o dirigente de uma unidade religiosa, que futuramente poderia tornar-se dirigente de uma igreja mediana e que havia ingressado na fé por ter-se curado, se não me engano, de doença pulmonar, estava passando por um processo de repurificação. Não se tratava de um caso difícil mas, como seu sofrimento era intenso, pensando em ajudá-lo, ministrei-lhe Johrei. Nessa ocasião, ele me disse que queria me mostrar uma cerâmica chinesa que pertencia ao seu tio. Suas palavras não eram muito claras, parecendo que ele queria que eu a adquirisse. Ao ver a cerâmica, percebi que não era de boa qualidade. valia em torno de 20 à 30 mil ienes.

É uma peça que não vale a pena comprar mas, se for doação posso aceitar. –  Comentei.

Quando eu disse isso, ele falou:

  • Então… – E levou a peça de volta para o tio. Se fosse realmente uma pessoa sincera, o certo seria dizer:
  • Mesmo assim, quero lhe oferecer essa peça.

No entanto, ele tratou Deus como um perito em cerâmica. Através desse procedimento senti que ele não tinha mais jeito. A cura tornou-se totalmente impossível por causa desse único facto. o correcto era dizer:

  • Se a peça lhe agrada Meishu-Sama, gostaria de oferece-la ao Senhor.

Mas ele não teve tal postura. depois disso, ministrei-lhe Johrei durante algum tempo mas, o seu estado foi se agravando. Como ocorrera aquele facto  e eu achava que ele não ia muito longe, falei-lhe do seu procedimento, mas ele acabou morrendo.

Assim, por um simples facto posso avaliar o pensamento e a fé das pessoas. O sonen (pensamento) deve estar sempre correcto. Se houver nele a mínima nuvem que seja, não será possível receber a graça. Não se consegue isso em apenas seis meses ou um ano, mas não é bom que, após vários anos de fé, a pessoa não tenha conseguido aprimorar até esse ponto.”

Por isso que precisamos examinar a nossa fé, checar as nossas crenças, constantemente.

O Johrei é a vida da nossa religião mas, mesmo recebendo Johrei directamente do próprio Messias Meishu-Sama, não adiantou nada por que o ministro não mudou seu sonen, suas crenças. Ao invés de querer servir à Deus, ele quis se servir de Deus, ganhar dinheiro as custas de Deus.

No dia 01 de Janeiro de 1935, quando fundou a nossa religião, o Messias Meishu-Sama realizou uma palestra intitulada “Construção do Mundo da Grande Luz”. Em um dos trechos Ele disse: “O mundo é formado por países, constituídos pelo conjunto de seres humanos; os países são constituídos de cidades, bairros e vilas; estes são compostos de famílias, e as famílias, de indivíduos. Por isso, se o indivíduo, que é a unidade, não for salvo, não há condições para que o mundo o seja. ( … ) O individuo é salvo e se aperfeiçoa; ampliando-se isto, o mundo será salvo e se aperfeiçoará.”

Utilizando a experiência de fé do Sr. Massengo Massamba, da República do Congo, Johrei Center de Ponta Negra, como exemplo, constatamos que ele chegou na nossa igreja, na primeira etapa do Auto-Exame da Fé, com problemas, doenças, pobreza, conflitos que várias igrejas e locais de tratamento não conseguiram resolver. Através do Johrei e da prática dos Ensinamentos, sua saúde se restabeleceu, ele conseguiu prosperar financeiramente e entrou na segunda etapa de agradecer pelas graças recebidas mas não conseguiu dar continuidade e evoluir para a terceira etapa, do compromisso. Ele abandonou a igreja e tudo na sua vida regrediu.

Ao reflectir sobre sua postura, ele conseguiu receber uma grande graça: Reconhecer que a causa do seu fracasso estava dentro dele, enxergar sua ingratidão a Deus e ao Messias Meishu-Sama e sua presunção de achar que fazia muito pela igreja.

Ou seja, ele começou a se arrepender de verdade pelos erros cometidos. Quando a pessoa realmente se arrepende, ela não culpa ninguém pelos seus problemas e reconhecendo a causa dentro de si, consegue agradecer de verdade e se religa com Deus.

Isso permitiu que ele avançasse para a terceira etapa do Auto-Exame da Fé, que é a do “Compromisso”. Ele renovou seu compromisso e voltou a se empenhar.

Porém, precisamos evoluir para a quarta etapa que é a “Reconfirmação do compromisso.”  Levem a flor, levem a luz!

A partir do momento que ele começou a se empenhar na marcha da flor de luz, oferecendo a Filosofia da Salvação, ministrando Johrei e debruçando na dor e no sofrimento de outras pessoas, ele começou a trilhar o caminho para ser amado por Deus. Constatamos isso através das mudanças na vida de quem ele começou a cuidar e na sua própria vida pessoal e da sua família.

A distribuição de flores é como se colocássemos tochas de luz na escuridão e o Mundo  Espiritual dos lares começasse a ser preparado para que seus habitantes possam ter contacto com o Johrei e os Ensinamentos do Messias Meishu-Sama.

A flor funciona como o início da materialização do mundo do belo nas vidas e nos lares de quem a recebe!

O Messias Meishu-Sama diz que a forma mais rápida de purificar o nosso espírito é polir a nossa alma e através do contacto com a arte de alto nível.

A Ikebana feita com o sentimento de levar felicidade às outras pessoas através da luz do Messias Meishu-Sama corresponde a essa arte de alto nível.

Essa prática da marcha da flor de luz também é essencial para materializar a construção do Paraíso Terrestre.

A construção do Paraíso Terrestre começa com o aperfeiçoamento de cada um de nós.

O nosso aperfeiçoamento ocorrerá a partir do momento que aprofundarmos na prática diária do Johrei e do estudo dos Ensinamentos do Messias Meishu-Sama.

Esses três pontos, o Johrei, os Ensinamentos do Messias Meishu-Sama e a peregrinação aos Solos Sagrados, são o alicerces da Religião Messiânica.

Através deles nos qualificaremos para salvar pessoas, encaminhando, cuidando delas e guiando-as para que atinjam o local de honra da fé.

Por isso, tudo começa com o Johrei, leitura dos Ensinamentos do Messias Meishu-Sama e peregrinação aos locais de maior luz.

Falando sobre os locais de maior luz, no próximo dia 04 de Fevereiro será realizado no Solo Sagrado de Atami, no Japão, o Culto de Início da Primavera. Essa data tem um profundo significado no calendário messiânico e gostaria de me preparar para esse dia junto com os senhores através das seguintes práticas:

1) Aumentar a quantidade de Johrei ministrados diariamente. Cada um criar o seu objectivo pessoal;

2) Orarmos juntos em sintonia com as orações feitas na Sede Central às 06:00, 09:00, 12:00, 15:00, 18:00 e a oração das 21:00 que é feita nos lares;

3) Cada família distribuir, pelo menos 100 flores de luz junto com a Filosofia da Salvação até o dia 04 de Fevereiro;

4) Aumentar o tempo de leitura dos Ensinamentos de Meishu-Sama diariamente;

5) Plantar uma árvore ou abrir uma nova horta caseira;

Muito obrigado à todos os senhores e mais uma vez, feliz ano novo  para todos!