Chamo-me Teresa Victoria Ângelo, 53706698_827619877570807_733067900004335616_ntenho 49 anos de idade, resido no Bairro da Bela Vista Baixa, Província de Benguela. Sou frequentadora, dedico como auxiliar das hortas caseiras do Núcleo de Johrei do Quepa.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Angola no dia 17 de Novembro de 2015, por intermédio da irmã Berta Kapumu, a quem tenho muita gratidão. Os motivos que estiveram na base do meu encaminhamento foram doenças, pobreza e conflito.

Antes tenho a salientar que eu e a minha família tínhamos uma vida normal, meu esposo era quinguila e eu era negociante, construímos a nossa casa, depois de nos mudarmos o meu marido passou a consumir bebidas alcoólicas e eu comecei a padecer com dores nas pernas, situação que me levou a frequentar vários hospitais e quimbandas, tendo gasto somas avultados em dinheiro, sem no entanto encontrar melhorias.

Segundo os médicos, o problema era reumatismo enquanto que para os quimbandas o problema era espiritual, como solução tinha que tornar-me quimbandeira para tratar outras pessoas, caso contrário, não teria melhoria. Essa situação deixou-me preocupada que me levou a mergulhar também no alcoolismo. Comecei a vender os móveis de casa. Por fim, comecei a vender a minha roupa para beber, não  cozinhava para os meus filhos. Com o passar do tempo, a minha primogénita, também começou a beber, abandonou os filhos, parecia uma maluca e andava quase sem roupa. Foi nesse quadro que fui encaminhada pela minha comadre. Fui a Igreja junto com a minha filha, onde fomos orientadas as práticas básicas da Igreja:

  1. Receber 10 Johrei por dia;
  2. Manter a flor de luz em casa;
  3. Montar a horta em casa;
  4. Assistir aos cultos;
  5. Encaminhar outras pessoas à fé.

Depois de colocar em prática as orientações, passaram os maus sonhos e comecei a prestar atenção aos meus filhos, mas mesmo assim, continuamos a consumir álcool excessivamente.

A experiência de fé que passo a relatar aos senhores está relacionada com a prática do donativo diário, dizimo e de construção.

Depois de receber a orientação, decide materializar os donativos diários, embora sendo desempregada e sem fazer negócio, decide praticar com o pouco dinheiro que os filhos me davam. No dia 17 de Dezembro, depois de cumprir com o meu plantão, de regresso a casa passei na loja onde costumava comprar bebida. Para o meu espanto, o preço da cerveja tinha baixado. Assim, começou a minha festa, bebi a primeira, depois de beber a segunda, já não vi mais nada. Só me lembro que quando acordei estava deitada na cama de um hospital. De noite, tive um sonho em que disseram-me:

És muito teimosa. Se continuares assim, virás para o Mundo Espiritual.

No dia seguinte, o Doctor também disse-me que se voltasse a beber correria risco de vida. Dois dias depois, tive alta, desde aquela data que não consumo bebidas alcoólicas. Com esta postura, eu que era apenas mulher, passei a ser mãe dos meus filhos e eles por sua vez voltaram a me respeitar e admirar, como tal ganhei de novo a confiança deles. Certo dia, um deles deu-me 3 500, 00 kwanzas, para guardar. Pensei em começar um pequeno negócio, mas antes, tirei a décima parte, para agradecer. Graças a Deus, o negócio está crescendo dia após dia. Ganhei, com isso, permissão de começar a participar da construção do Templo Messiânico. A minha filha que bebia muito e parecia uma maluca, também deixou e voltou a ter uma vida normal. Agora vive maritalmente, deu a luz a um lindo menino e vive com os seus filhos, o que despertou também o meu esposo. Actualmente é frequentador, pratica o donativo diário e o dizimo. Eu que antes tirava as coisas de casa, com o propósito de embebedar-me, hoje consigo comprar cadeiras, pratos para minha casa e a fome que assolava a minha casa é coisa do passado, consigo ter alimentos para o dia seguinte, ou mesmo para a semana toda e também já consigo guardar dinheiro ou fazer poupança.

Com essa transformação na minha vida, certas pessoas ou mesmo familiares perguntam-me: “Quem te curou?” Em resposta lhes digo: “Foi  Meishu-Sama!” e, eles encorajam-me a continuar, porque Meishu-Sama é mesmo poderoso. Também com a minha mudança, a minha prima encaminhou à Igreja duas primas nossas, que estavam a passar por várias enfermidades. Uma delas veio com o filho de 12 anos de idade, que estava a purificar com dor nos olhos e estavam avermelhados há mais de 5 anos, o que o impedia de frequentar a escola regularmente. Percorreram vários tratamentos, mas sem solução. Minha prima contou-lhes a minha experiência como encorajamento. Passaram a frequentar a Igreja e em 15 dias de recebimento de Johrei, a dor passou e os olhos do menino voltaram ao normal, ele voltou a estudar novamente.

Com estas experiências vivenciadas, não tenho duvidas que Meishu-Sama é o Messias esperado pela humanidade, com a missão de purificar, salvar e ressuscitar.

Como gratidão, pela permissão de Deus já encaminhei 15 pessoas dos quais 9 frequentam a Igreja, faço o dízimo, donativo de construção e tenho a horta caseira.

Agradeço ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-Sama junto com os meus antepassados, por conhecer este maravilhoso caminho da salvação. A irmã Berta Kapumu a minha eterna gratidão.

Muito obrigada.