Mokiti Okada (1882-1955) idealizou os Solos Sagrados como protótipos do Paraíso Terrestre. Além da beleza natural estar em harmonia com a beleza criada pelo homem, a atmosfera espiritual desses locais exerce uma influência bastante positiva no estado de espírito das pessoas que ali estão. Isso ocorre porque em cada pedacinho dos Solos Sagrados estão impregnados o amor das pessoas que participaram de alguma forma de sua construção.

Solo Sagrado de Hakone

Também conhecido por Terra Divina, o Solo Sagrado de Hakone possui uma área de 76.000 m². Localizado na cidade de Hakone, no bairro de Gora, no ponto Central do Monte “Hakone Soun-Zan”, este Solo está a uma altitude de 600 metros. Em maio de 1944, Mokiti Okada mudou-se de Tóquio para Hakone e, imediatamente após a Segunda Guerra Mundial, iniciou ali sua construção. Levou sete anos para concluí-la.

Além dos jardins e de outras edificações, foi construído o magnífico Museu de Arte de Hakone, com mais de 1.200 obras. Três delas são tesouros nacionais, e mais de 60 são patrimônios culturais do Japão.

Mokiti Okada projetou cada saliência deste Solo Sagrado: desde a colocação de uma simples pedra no jardim até a execução de caminhos e cascatas. O local e suas edificações simbolizam o espírito do fogo.

Solo Sagrado de Atami

Atami é uma estância de águas termais com clima ameno, montanhas, mar, praias de linhas sinuosas, paisagens variadas e uma vista fabulosa. Foi a cidade escolhida por Mokiti Okada para a construção do Solo Sagrado conhecido por Terra Celestial. O Solo Sagrado de Atami é localizado à beira-mar e atualmente conta com uma área de 176.000 m². A construção foi iniciada na primavera de 1946, sob a direção de Mokiti Okada.

O local conta com o Museu de Belas-Artes de Atami, considerado o maior museu particular do Japão, e o Palácio de Cristal na Colina das Azaleias, um edifício de arquitetura moderna, com linhas arredondadas e um grande salão envidraçado. Este é o Solo Sagrado que simboliza o espírito da água.

Solo Sagrado de Kyoto

Localizada na região central do Japão, Kyoto foi a sua capital até 1868. Em 1951, Mokiti Okada, durante as suas viagens missionárias, explicou que a cidade seria o local ideal para a construção do terceiro Solo Sagrado, representando o elemento terra. Kyoto formaria, então, a trilogia junto com Hakone – fogo – e Atami – água.

Tendo permanecido praticamente intacto por mais de 50 anos, exatamente no outono de 2002, depois de 50 anos da sua aquisição, foi iniciada a primeira etapa de construção, com um projeto paisagístico e a construção de um moderno Centro de Aprimoramento, inaugurado em 15 de fevereiro de 2004. O Solo Sagrado de Kyoto ainda está em expansão, e é conhecido também por Terra da Tranquilidade.

Solo Sagrado de Guarapiranga

No Brasil, o protótipo do paraíso foi construído às margens da represa de Guarapiranga, em São Paulo, em uma área de 327.500 m². É conhecido como Solo Sagrado de Guarapiranga, o primeiro construído fora do Japão. Foi inaugurado em novembro de 1995, e hoje é considerado um dos maiores espaços para a contemplação da natureza e meditação existentes no Brasil.

Harmonizando a beleza do Ocidente com a do Oriente, a sua construção começou em 1991, após um elaborado projeto, em que cada detalhe foi estudado para proporcionar às pessoas um lugar onde pudessem meditar e entrar em sintonia com a natureza, elevando a sua espiritualidade. Este Solo Sagrado continua em expansão.

Solo Sagrado da Tailândia

Na cidade de Saraburi foi construído o Solo Sagrado da Tailândia, inaugurado em 1996. É o segundo Solo Sagrado a ser construído fora do Japão, e atualmente compreende uma área de 160 hectares.

Foram erigidos no local o Templo Messiânico, com salas de aprimoramento, um Jardim Botânico, um Centro de Aprimoramento e uma Escola Agrícola voltada para o ensino do 2º grau técnico em Agricultura Natural.

Solo Sagrado de Cacuaco

Em 2006, o governo de Angola cedeu à Igreja Messiânica Mundial de África um terreno com cerca de 1.770.000 m². A área, que faz parte de uma vila rural às margens do rio Bengo, e está localizada a 18 quilômetros da capital, Luanda, abrigará o Solo Sagrado de Cacuaco, o primeiro do continente africano.

Actualmente, o terreno abriga o Polo Agrícola de Cacuaco e a Escola de Agricultura Natural de Cacuaco, onde é fornecido o Curso de Agricultura Natural e Horta Caseira. Há ainda um projeto de construção de uma Universidade Messiânica no local.

This post is also available in: Inglês, Francês